A Alma Imortal

FILO traz Clarice Niskier pela primeira vez a Londrina, com adaptação do livro de Nilton Bonder, em cartaz há 11 anos. Única apresentação nesta terça-feira (5), no Teatro Ouro Verde

A atriz Clarice Niskier apresenta pela primeira vez em Londrina o monólogo “A Alma Imoral”, uma adaptação para o teatro do livro homônimo do rabino Nilton Bonder, com supervisão de Amir Haddad. Única apresentação no Festival Internacional de Londrina – FILO – Rumo aos 50 Anos nesta terça-feira (5 de dezembro), às 20h30, no Teatro Ouro Verde.

Os ingressos estão disponíveis a R$ 15,00 e R$ 30,00 (inteira) nos pontos de venda (Pátio San Miguel, Ótica Diniz, Cafeteria Latam, Sueko Jóias – Shopping Catuaí), no Teatro Ouro Verde (uma hora antes do início da apresentação) e também pela internet: http://www.diskingressos.com.br/evento/7275.

“A Alma Imoral” desconstrói e reconstrói conceitos milenares da história da civilização – corpo e alma, certo e errado, traidor e traído, obediência e desobediência. Sozinha no palco, Clarice Niskier conversa diretamente com a plateia, levando a reflexões profundas sobre o comportamento humano e suas consequências na vida.

Para contar histórias e parábolas da tradição judaica, a atriz vale-se somente de uma cadeira e um grande pano preto que, concebido pela figurinista Kika Lopes, transforma-se em oito diferentes vestes – mantos, vestidos, burcas, véus. O espaço cênico concebido por Luis Martins é limpo e remete a um longo corredor em perspectiva.

Clarice Niskier adaptou o texto com “o objetivo de mobilizar o pensamento e a emoção do espectador contemporâneo”, o que vem acontecendo desde a sua primeira temporada, em meados de 2006, no Rio de Janeiro.  Por este trabalho, ela recebeu o Prêmio Shell RJ de melhoz atriz em 2007.

Longa trajetória – Comemorando mais de 11 anos consecutivos em cartaz, “A Alma Imoral” já ultrapassa a marca dos 400 mil espectadores. O espetáculo vem sendo apresentado para as mais variadas plateias – desde apresentações intimistas em pequenas salas até sessões ao ar livre para plateias com mais de mil pessoas, como na Virada Cultural de São Paulo, em 2012.

“Quando digo na peça que ‘não há repetição’ é a pura verdade. (…) cada dia é um dia, pois a plateia também nunca se repete. Cada novo olhar significa a possibilidade de um novo entendimento que se abre em mim, mantendo a síntese teatral viva. Um novo tom me surpreende, uma nova atitude minha, um novo ‘desarmamento’ acontece. Palavra que Amir Haddad gosta tanto de usar e que expressa tão bem a relação que tenho tido com a plateia: estamos nos desarmando constantemente, pois o dia a dia tende a nos ‘armar’, ao invés de nos aproximar para nos ‘amarmos mutuamente’.”

“No teatro é sempre a primeira vez. Quando me perguntam como é possível fazer uma peça tanto tempo sem se cansar eu respondo: assim como é possível amar tanto tempo a mesma pessoa sem se cansar. Nesse caso o tempo é muito subjetivo. Se a relação está viva, está viva. Dá trabalho, mas não cansa. Assim é na Alma Imoral. Eu amo esse trabalho, esse texto. Que vocês se sintam vivos diante de mim. Assim como tenho vontade de me sentir diante de vocês: viva.”, afirma Clarice.

Depois de dois anos sem se apresentar no Rio de Janeiro, “A Alma Imoral” retornará em 2018 à cidade para uma curta temporada de 10 de janeiro a 7 de fevereiro, às quartas-feiras, no Teatro Oi Casa Grande. Em seguida, deve sair em excursão pelo Norte e Nordeste do Brasil.

O que disse a crítica:

“A Alma Imoral (…) é um daqueles mistérios abençoados pelos deuses do teatro de tempos em tempos” (Dirceu Alves, Isto É Gente e Veja SP)

“O momento perfeito chegou para Clarice Niskier – beleza de atriz – em A Alma Imoral.” (Jefferson Del Rios, O Estado de São Paulo)

“Boa reflexão de Clarice sobre seu judaísmo budista (…) É um trabalho cuidado, medido e interessante”. (Barbara Heliodora, O Globo)

“Clarice dialoga intimamente com o público, torna tudo muito acessível e lógico e oferece um verdadeiro banquete à platéia. É teatro da melhor qualidade servido com generosidade.” (Debora Ghivelder, Veja Rio)

“Delicado e sensível espetáculo teatral, no qual a qualidade do texto e a presença de Clarice Niskier são traduzidas em celebração cênica” (Macksen Luiz)

“Clarice reparte com a platéia o que de melhor possui e por isso saímos tão enriquecidos desta inesquecível ceia”(Lionel Fischer)

 

Sobre Clarice Niskier

Clarice Niskier estreou no Teatro Tablado em 198, sob a direção de Dina Moscovitch, no Rio de Janeiro. Nos mais de 35 anos de carreira, integrou grupos de teatro e trabalhou com diretores como Antônio Pedro, Bia Lessa, Amir Haddad, Domingos Oliveira, Aberbal Freire-Filho, Felipe Hirsch, Paulo José e Antonio Gilberto, em mais de 20 montagens teatrais.

Clarice tem ainda em seu currículo participações na televisão, como as novelas “Ciranda de Pedra” (2009) e “Araguaia” (2011), na TV Globo, e “Carinha de Anjo” (desde 2016), no SBT. Também participou das séries “Macho Man” e  “As Brasileiras”, ambas na Globo.

No cinema, participou de vários filmes, entre eles, “Amores” e “Feminices”, de Domingos Oliveira, e “A Viagem de Volta”, direção de Emiliano Ribeiro. Clarice Niskier também dirigiu peças como “Aquela Outra”, de Licia Manzo, com as atrizes Cristina Flores e Tania Costa; e “À Beira do Abismo Me Cresceram Asas” (codireção), com Maitê Proença e Amir Haddad.

Mais informações: www.almaimoral.com

Ficha Técnica:

 

Autor do livro A Alma Imoral – Nilton Bonder

Adaptação, Direção e Interpretação – Clarice Niskier

Supervisão de Direção – Amir Haddad

Iluminação – Aurélio de Simoni

Figurinos – Kika Lopes

Cenário – Luiz Martins

Música Original – José Maria Braga

Realização – Niska Produções Culturais
Serviço:

A ALMA IMORAL

Com Clarice Niskier

Dia 5 de dezembro (terça-feira)

Horário: 20h30

Local: Teatro Ouro Verde (Rua Maranhão, 85)

Classificação: não indicado para menores de 18 anos

Ingressos: R$ 15,00 (meia-entrada) e R$ 30,00 (inteira)
Pontos de venda: Pátio San Miguel, Ótica Diniz, Cafeteria Latam, Sueko Jóias/Catuaí), no Teatro Ouro Verde (uma hora antes do início da apresentação) e também pela internet: http://www.diskingressos.com.br/evento/7275.

Ingressos com desconto: além da meia-entrada para as categorias previstas em lei, o FILO concede desconto de 50% no valor do ingresso dos shows para servidores públicos municipais; servidores da Universidade Estadual de Londrina; alunos da Escola Municipal de Dança e da Escola Municipal de Teatro; clientes Unimed; portadores do cartão Petrobras e clientes da Caixa Econômica Federal.

FILO – Rumo aos 50 Anos

De 1 a 17 de dezembro de 2017

Realização: Associação dos Amigos da Educação e Cultura Norte do Paraná (Àmen) e Universidade Estadual de Londrina (UEL)

Patrocínio: Prefeitura Municipal de Londrina – Secretaria Municipal de Cultura – Programa Municipal de Incentivo à Cultura (Promic), Universidade Estadual de Londrina, Caixa Econômica Federal e Unimed Londrina.

Mais informações: www.filo.art.br

2017-12-04T14:18:58+00:00 4 de dezembro de 2017|