EXPERIÊNCIA WOYZECK NA CASA DE CULTURA

A pobreza humana dissecada

A falta de razão da opressão e a fragilidade humana no espetáculo inspirado na obra do dramaturgo alemão Georg Büchner. Nesta segunda-feira (24), às 20 horas, na Divisão de Artes Cênicas da Casa de Cultura

Quando as instituições e relações humanas fragilizam, a opressão ganha espaço. A distância entre a razão e a loucura aumenta. É quando surgem personagens, como Woyzeck, da peça “Aberratio Mentalis Partialis: Experiência Woyzeck”, da Cia Cascalhos /Artes Cênicas UEL, atração dia 24, às 20 horas, na Divisão de Artes Cênicas Casa de Cultura da UEL (Av. Celso Garcia Cid, 205).

Em sua mohntagem de estreia, a companhia escolheu o clássico do dramaturgo Georg Büchner (1813-1837), autor pioneiro do realismo alemão. O texto de referência foi “Woyzeck”, considerado sua obra-prima.

Ex-estudante de medicina por imposição de uma família de médicos, Büchner recorreu a fatos reais para tratar de várias formas de opressão, que são exercidas sobre o protagonista. No caso, Woyzeck, um pobre soldado – ocupação que, na época, estava entre as mais baixas na sociedade.

Woyzeck é o retrato da população pobre alemã sob os impactos da Revolução Industrial. O soldado experimenta um gradual processo de enlouquecimento agravado pelas imposições superiores e a estranha forma que Woyzeck encontra para ganhar a vida ao servir de cobaia para um médico, se alimentando de ervilhas durante meses. Debilitado, sofre alucinações.

O espetáculo, dirigido por Camilo Scandolara, discute a submissão ao poder, a exploração econômica e até ao poder da ciência e da medicina.

Em cena, os atores se revezam vivendo os diversos personagens. Todos interpretam Woyzeck numa dinâmica que busca trazer à tona diferentes características e pontos de vista sobre os personagens e da história.

A Cia Cascalhos surgiu a partir de um grupo de atores e atrizes formados pelo curso de Artes Cênicas da Universidade Estadual de Londrina (UEL).

FICHA TÉCNICA

Texto: adaptado da peça “Woyzeck”, de Georg Büchner

Direção: Camilo Scandolara

Elenco: Caíque Lima, Diego Leal, Edilson Oliveira, Júlia Siécola, Laís Iracema, Layra Rodrigues, Otavio de Sousa, Stefany Araujo

Trilha sonora: Stockhausen, Tom Waits, Nick Cave & Warren Ellis

Figurino, cenário e produção: O grupo

Iluminação: Antonio Carlos e Leticia Duarte Neris

Operação de luz e som: Letícia Neris

Confecção de figurino: Pedro Priosti

Construção de cenário: Carlos Alberto Duarte

Fotos: Ane Conor, Lucas Godoy

Apoio: Divisão de Artes Cênicas – Casa de Cultura Londrina/PR

 

SERVIÇO 

Aberratio Mentalis Partialis: Experiência Woyzeck

Cia Cascalhos/Artes Cênicas UEL (Londrina, Pr)

Dia 24 de agosto – 20 horas
Divisão de Artes Cênicas Casa de Cultura UEL (Av, Celso Garcia Cid, 205)

Drama
Classificação indicativa: 14 anos
Duração: 50 min

 

De 14 a 30 de agosto – Festival Internacional de Londrina – FILO 2015
Promoção: Associação dos Amigos da Educação e Cultura Norte do Paraná e Universidade Estadual de Londrina
Direção: Luiz Bertipaglia
Patrocínio: Petrobras, Prefeitura de Londrina / Secretaria Municipal da Cultura / Programa Municipal de Incentivo à Cultura (Promic), Caixa Econômica Federal, Copel/Governo do Estado do Paraná, Unimed Londrina, Horizon – John Deere e Ministério da Cultura / Governo Federal /Lei Federal de Incentivo à Cultura.
Apoio: SESI Londrina, Royal Plaza Shopping, W2 Digital, Bar Valentino, Fecomércio PR/SESC, M&M Brasil, UEL FM, Doce Sabor, RPC, Fundação Cultural de Ibiporã, Itamaraty e Geleia Mob APP.
Realização: Ministério da Cultura / Governo Federal

2017-02-18T11:09:11+00:00 25 de julho de 2016|