Momentos memoráveis marcaram FILO 2017, que ampliou o público nesta edição

Rumo aos 50 anos de história, Festival Internacional de Londrina recebe cerca de 30 mil espectadores em 17 dias de programação

Um festival da diversidade, da tolerância, do humanismo. Um espetáculo da troca, da reflexão e de novas propostas. A edição de 49 anos do Festival Internacional de Londrina chegou ao fim no último domingo (27), depois de 17 dias de uma programação marcante, que trouxe à cena a reflexão sobre temas ásperos como o racismo, a homofobia, a política e a corrupção. Mas também guardou momentos para falar de alegrias, memórias, amores e encantamentos.

O público acompanhou tudo de perto e respondeu em peso, superando os números do ano passado. O FILO 2017 chega aos 30 mil espectadores. Foram mais de 70 apresentações de 33 espetáculos e 11 atrações do Ponto de Encontro no Bar Valentino; 31 companhias e produções independentes, representantes dos estados de Rio Grande do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Bahia, Rio Grande do Norte e do Distrito Federal, além de companhias de outros cinco países (África do Sul/Suíça, Colômbia, Bolívia e França). Londrina marcou a programação com sete espetáculos, além das atrações musicais do Ponto de Encontro.

“Apesar do momento difícil que o País e a cultura atravessam, conseguimos fazer o Festival com uma programação forte, mantendo os 17 dias de agenda para a cidade. E buscamos levar à reflexão temas imprescindíveis nesses tempos”, destaca o diretor do FILO, Luiz Bertipaglia. A organização do FILO já trabalha nos preparativos da edição histórica dos 50 anos do Festival Internacional de Londrina em 2018.

O FILO 2017 ocupou 12 espaços de Londrina, incluindo o Teatro Ouro Verde, que retorna à programação do FILO após sua reconstrução depois do incêndio de 2012. E retorna para ser palco de apresentações memoráveis, como a da atriz Fernanda Montenegro em “Nelson Rodrigues Por Ele Mesmo”, e o emocionante espetáculo da companhia francesa Les Rois Vagabonds, “Concerto Pour Deux Clowns” – momentos sublimes que já entraram para a história do Festival.

Bertipaglia ressalta que a ampliação do público nesta edição se deve também à volta do Teatro Ouro Verde como principal palco do FILO. “Além de possibilitar acolher mais pessoas, pudemos voltar a trazer grandes espetáculos de sala para Londrina”. A edição 2017 também criou um espaço especial para receber o público, o Palco Petrobras (montado na Divisão de Artes Cênicas da Casa de Cultura da UEL). Espectadores ainda lotaram plateias do Teatro Mãe de Deus, Usina Cultural, Centro Cultural Sesi/AML e as apresentações ao ar livre.

Na programação de atividades formativas, cerca de 300 estudantes, artistas e espectadores participaram de 6 bate-papos com companhias que se apresentaram no Festival, quatro oficinas/workshops, uma mesa redonda sobre “Dramaturgia Latino-Americana na Cena Contemporânea” e uma demonstração de trabalho do ator.

As atividades, que aconteceram na Biblioteca Pública de Londrina, no Centro Cultural Sesi/AML e no campus da UEL, proporcionaram aos participantes o contato com o processo criativo das companhias, a reflexão e as formas como determinados temas foram abordados. Sem contar a troca e o aprendizado de novas técnicas durante as oficinas e workshops com grupos convidados.

A organização do FILO já trabalha nos preparativos da edição histórica dos 50 anos do Festival Internacional de Londrina em 2018.

O FILO 2017 foi uma edição marcante na história de 49 anos do Festival. Também por ser uma edição de despedida. O Festival Internacional de Londrina perdeu um de seus organizadores – o coordenador e curador Paulo Braz, que saiu de cena aos 48 anos, em plena produção do FILO. A ele, os aplausos. 

 

Festival Internacional de Londrina – FILO 2017

Realização: Associação dos Amigos da Educação e Cultura Norte do Paraná e Universidade Estadual de Londrina

Patrocínio: Petrobras, Governo Federal, Prefeitura de Londrina / Secretaria Municipal da Cultura / Programa Municipal de Incentivo à Cultura (Promic), Caixa Econômica Federal, Unimed.

 

 

NÚMEROS DO FILO 2017

17 dias de programação

33 Espetáculos

11 Atrações no Ponto de Encontro

Mais de 70 Apresentações (teatro, música, dança e circo)

12 Atividades Formativas (7 bate-papos, 1 mesa redonda, 1 demonstração de trabalho e 4 oficinas/workshop)

Estados e DF (RJ, SP, PR, RS, RN e BA)

9 Cidades brasileiras

Países (Brasil, França, África do Sul/Suíça, Colômbia e Bolívia)

12 Espaços ocupados

 

Assessoria de Comunicação FILO / Foto: Milton Dória

 

 

 

 

 

 

2017-08-29T12:55:08+00:00 28 de agosto de 2017|