Carregando Eventos
  • Este evento já passou.

Os coreógrafos Edmond Russo, de origem italiana, e Shlomi Tuizer, israelense, propõem um trabalho sobre as relações sociais. O título do espetáculo de dança remete a “De Staat”, do holandês Louis Andriessen, música inspirada no minimalismo americano dos anos 60-70, com um estilo expressivo e lírico influenciado por Stravinsky. Inspirada pelos diálogos de “A República” de Platão, a dupla construiu uma coreografia baseada numa linguagem escrita, precisa e ritmada. Os cinco intérpretes constituem um microcosmo no qual tentam encontrar as dinâmicas necessárias para uma cohabitação harmoniosa.

Na segunda parte do espetáculo, o público é direcionado a um estado de pacificação que contrasta com a energia da primeira parte e com a música rock criada para a montagem pelos novaiorquinos do Elysian Fields. É aqui que se encontra uma atmosfera íntima, conseguida graças aos cohabitantes que conseguiram se ouvir e construir relações mais intensas. A passagem de um universo a outro nos intima e questiona a vontade de mudar, a resistência e o comprometimento. O título da montagem pode remeter ao estado enquanto país ou sociedade, mas também pode nos levar a pensar em um estado onde convivem variadas emoções, entre elas, o amor. Um novo equilíbrio entre a memória, o amor e o futuro.

 

FICHA TÉCNICA:
Coreografia: Edmond Russo, Shlomi Tuizer
Intérpretes: Yann Cardin, Emilie Cornillot, Lauriane Madelaine, Julien Raso
Música: De Staat de Louis Andriessen e música original de Elysian Fields (Jennifer Charles e Oren Bloedow)
Criação de Luz: Laurence Halloy
Som: Jérôme Tuncer
Produçao: Affari Esteri
Coproduçao: CDC Art danse Bourgogne, CCN de Rillieux-la-Pape, VIADANSE CCN de Franche-Comté à Belfort
Apoio: CDC – L’atelier de Paris, CND à Pantin
A companhia conta ainda com o apoio da DRAC Bourgogne.

75px-DJCTQ_-_14.svg

Não recomendado para menores de 14 anos