FILO 2016 2017-02-18T12:48:17+00:00

a cultura provoca, a cultura instiga. viva a cultura

A 48ª edição do Festival Internacional de Londrina acontece em meio a grandes mudanças na vida institucional do País. Intensos – e às vezes tensos – debates colocam em cena ideias contrastantes, visões de mundo que às vezes se chocam, às vezes se completam.

Nesses momentos, a luz do teatro brilha mais forte. Ao cabo e ao largo, os momentos de incerteza têm esse poder de revelar o papel fundamental da cultura na vida brasileira – e em meio às incertezas, mais uma vez os trabalhadores da cultura ocupam o espaço público, o espaço do debate para fazer ecoar sua visão humanista – e apaixonada – de mundo. As manifestações em defesa da cultura nos revelam como são frágeis, precárias mesmo, as estruturas que promovem as artes entre nós – com suas eternas carências, preconceitos, a permanente falta de investimentos.

A cena muda – mas o espetáculo não para.

E sempre há o que celebrar. Neste 2016, o FILO ocupa um novo e esperado espaço – o Teatro do Colégio Mãe de Deus, construído como tudo o que se constrói em nossa cidade – com o apoio e a participação decisiva da comunidade. Que venha para fortalecer essa irreversível vocação de Londrina como cidade da cultura.

A ribalta é o lugar das possibilidades.

Em tempos de extremismos e intolerâncias, a programação desta nova edição do FILO não poderia deixar de expressar o calor da hora. Nos últimos anos o Brasil viu questões de gênero e sexualidade se transformarem em temas sensíveis e mobilizadores no debate social.

Eles estão entre nós.

Um Jesus transgênero refaz as fábulas bíblicas em sermão libertário na capela de peroba-rosa da UEL, dois atores transgêneros discutem o masculino e o feminino e os seus papéis na sociedade (e no teatro). Quatro bailarinas vestidas apenas de sua própria nudez ritualizam o tema da violência contra as mulheres tão presente nestes tempos de crise dos valores da cultura patriarcal.

Ao par das atividades formativas, das oficinas e debates, do profundo intercâmbio de técnicas, de estética – e de ética – em meio à música, ao corpo e à voz, em meio ao turbilhão dos tempos – as cortinas se abrem.

A cultura provoca, a cultura instiga, a cultura promove, a cultura fecunda. Bem-vindos ao 48º Festival Internacional de Londrina.

Luiz Bertipaglia

Diretor do Festival Internacional de Londrina

 

R E A L I Z A Ç Ã O

amem-uel

 

REITORA

Prof. Drª Berenice Quinzani Jordão

VICE-REITOR

Prof. Dr. Ludoviko Carnasciali dos Santos

 

DIRETORA DA CASA DE CULTURA

Profa. Ms. Cleusa dos Santos Cacione

 

CHEFE DA DIVISÃO DE ARTES CÊNICAS

Laura Franchi

 

PRESIDENTE

Luiz Bertipaglia

DIRETOR ADMINISTRATIVO

Paulo Braz

 

Reitora: Prof. Drª Berenice Quinzani Jordão

Vice-reitor: Prof. Dr. Ludoviko Carnasciali dos Santos

Diretora da Casa de Cultura: Profa. Ms. Cleusa dos Santos Cacione

Chefe da Divisão de Artes Cênicas: Laura Franchi

 

O FILO integra o

NÚCLEO DOS FESTIVAIS INTERNACIONAIS
DE ARTES CÊNICAS DO BRASIL

 

 

FESTIVAL INTERNACIONAL DE LONDRINA 2016

DIREÇÃO
Luiz Bertipaglia

PRESIDENTE DE HONRA
Nitis Jacon de Araújo Moreira

COORDENAÇÃO
Paulo Braz

EQUIPE DE PRODUÇÃO
Camila Fontes, Cláudio Rodrigues, Michelli Figueiredo e Ricardo Piovezani

COORDENAÇÃO DE COMUNICAÇÃO
Jackeline Seglin

EQUIPE DE COMUNICAÇÃO

Assessoria de Comunicação/site/mídias sociais: Jackeline Seglin, Guto Rocha e Renata Cabrera. Assistente: Juliana Pereira
Fotografia: Saulo Ohara e Celso Pacheco
Programador/site:
Ezequiel Cazella/ Última7 Agência Digital
Aplicativo FILO: Carlos Vinícius Souza Leite /GeleiaMob
Programação visual: Pianofuzz

COORDENAÇÃO TÉCNICA
Altair Fabiano de Souza

EQUIPE TÉCNICA
Manoel Pereira da Silva, Elvis Vieira, Paulo Cesar dos Santos, Luiz Carlos Rossi Júnior, Emerson Simão Bueno, Santo Fabiano de Souza, Amarilis Oliveira Irani, Fábio Alexandre Custódio, Antonio Carlos de Souza

PRODUÇÃO EXECUTIVA
Jorge Fordiani
Palipalan Arte e Cultura: Patricia Braga Alves e Maria Fernanda Coelho

LOGÍSTICA
João Darwin Rodrigues da Silva

COORDENAÇÃO DE ATIVIDADES FORMATIVAS
Laura Franchi

CURADORIA
Luiz Bertipaglia, Paulo Braz, Laura Franchi e Mauro Rodrigues