ATIVIDADES FORMATIVAS

BATE-PAPOS

Entrada gratuita

28 de agosto

14h30 | Biblioteca Pública de Londrina
Queen Jesus Plays | BR – Renata Carvalho | São Paulo – SP
“O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu”

31 de agosto

10 horas | Centro Cultural SESI
Inês Marocco – Universidade Federal do Rio Grande do Sul e Venício Fonseca – Grupo Teatral Moitará | São Paulo

1º de setembro

10 horas | Centro Cultural SESI
Cia Livre | São Paulo – SP
“Maria que Virou Jonas ou A Força da Imaginação”

5 de setembro

10 horas | Centro Cultural SESI
Cia. Por Acaso | Rio de Janeiro – RJ
“O Que Você Gostaria que Ficasse”

6 de setembro

10 horas | Centro Cultural SESI
Tato Criação Cênica | Curitiba – PR
“Tropeço” e “Entre Janelas”

7 de setembro

9 horas | Biblioteca Pública de Londrina
Cia Vidança – Marcos Abranches | São Paulo – SP
“Corpo Sobre Tela”

10h30 | Biblioteca Pública de Londrina
Aquela Cia de Teatro | Rio de Janeiro – RJ
“ Caranguejo Overdrive”

9 de setembro

9 horas | Centro Cultural SESI
Juliana Galante (Palhaça Adelaide) e Tiago Marques (Palhaço Ritalino) | Londrina (PR)
“Plano nº 269” e “ In Concertina”

10h30 |Centro Cultural SESI
Alexandre Guimarães | Recife (PE)
“O Açougueiro”

PALESTRA-ESPETÁCULO
A MÁSCARA NA ENERGIA DO ATOR

Grupo Teatral Moitará (Rio de Janeiro – RJ)
2 de setembro | 19 horas
Teatro Zaqueu de Melo
ENTRADA GRATUITA

Aberta ao público em geral | Duração: 1h30 (mais 30 minutos de debate com o público)
O grupo apresenta, de forma lúdica, todo o percurso da pesquisa realizada ao longo dos seus 28 anos de existência, abordando exercícios do treinamento físico e a utilização de vários estilos de máscaras: neutra, geométrica, larvária, expressiva, meia-máscara e acento. O Moitará demonstra como a máscara teatral potencializa a atuação e a cena, expressando uma linguagem que se articula em um nível não-verbal e não-intelectual, tocando o espectador através da sensação.

Ficha técnica
Direção artística e palestrante: Venício Fonseca | Atores: Erika Rettl, André Marcos e Rafaela Azevedo | Técnico de palco: Álvaro de Souza | Operação de luz e som: Debora Thomas.

APRESENTAÇÃO DO PROCESSO DE PESQUISA DO NOVO ESPETÁCULO
A BUSCA

Grupo Teatral Moitará (Rio de Janeiro – RJ)
3 de setembro | 19 horas
Teatro Zaqueu de Melo

Duração: 35 a 40 minutos
Aberta ao público em geral
ENTRADA GRATUITA

Trata artisticamente da necessidade de valorizar o princípio feminino para o equilíbrio da vida no Planeta, refletindo sobre o resgate do contato com a faceta feminina do humano e do Divino, estimulando um debate sobre uma nova ética capaz de gerar uma relação harmoniosa do ser humano com a natureza e o cosmo. O tema dialoga com as inquietações comuns a todos os gêneros, faixas etárias e nacionalidades. A linguagem da máscara teatral, por ser direta e essencial, amplifica este alcance desenvolvendo um caráter poético.

Ficha técnica
Direção artística: Venício Fonseca | Atriz: Erika Rettl | Técnico de palco: Álvaro de Souza | Operação de luz e som: Debora Thomas.

OFICINAS

Inscrições encerradas

Realização: FILO e Divisão de Artes Cênicas – Casa de Cultura – UEL

MÁSCARA NEUTRA
Oficina com Inês Marocco | Universidade Federal do Rio Grande do Sul (RS)

De 29 de agosto a 2 de setembro | das 14 às 18 horas
Laboratório 1 (L1) – Artes Cênicas – CECA – Campus UEL
Valor: R$ 100,00
Vagas: 20
Carga Horária: 20 horas

Técnica para a formação do ator que desenvolve o estado da neutralidade, do silêncio e da calma, pré-requisitos para a criação de qualquer tipo de jogo ou estilo. Fundamentada no sistema pedagógico da Escola Internacional de Mimo e Teatro de Jacques Lecoq, em Paris.
Inês Marocco é diretora de espetáculos, professora e pesquisadora. Professora no Departamento de Arte Dramática da UFRGS. Coordena, neste departamento, dois projetos: o de extensão Teatro, Pesquisa e Extensão e o de pesquisa “As técnicas corporais do gaúcho e a sua relação com a performance do ator/dançarino”. Realizou o doutorado em Esthétique Sciences et Technologie des Arts, opção Études théâtrales et Chorégraphiques pela Universidade de Paris 8 Saint-Denis, França. Formação na École Internationale Jacques Lecoq: Curso de Mime Théâtre et Mouvement e o LEM (Laboratório do Estudo do Movimento). Diretora do Grupo Cerco de Teatro, realizou os espetáculos “O Sobrado” e “Incidente em Antares”.

TREINAMENTO DO ATOR A PARTIR DA LINGUAGEM DA MÁSCARA TEATRAL
Oficina com Venício Fonseca | Grupo Teatral Moitará (RJ)

De 29 de agosto a 2 de setembro | das 15 às 18 horas
Laboratório 2 (L2) – Artes Cênicas – CECA – Campus UEL
Valor: R$ 100,00
Vagas: 15
Carga Horária: 15 horas

Princípios do trabalho energético do ator, através de treinamento com ações físicas e vocais que servirão de base para a pesquisa do jogo da máscara teatral. Ferramenta importante para a formação do ator, no mínimo como exercício de entrar e sair da personagem.

Venício Fonseca é fundador do Grupo Moitará, que desde 1988 vem desenvolvendo uma pesquisa sobre a técnica e arte do ator através da máscara teatral, na busca por uma metodologia própria. Realiza projetos artísticos, didáticos, socioculturais por meio de oficinas, espetáculos e palestras-espetáculos por todo o Brasil. No início da década de 1990, o Grupo Moitará aproximou-se do Centro Maschere e Strutture Gestuali – fundado por Donato Sartori. Em 1992 e 1995 participou do Seminário Laboratorio Internazionale Artes dela Maschera – Itália. Junto com Roberto Ribeiro, coordenou, em 1995, a vinda do Centro Maschere ao Brasil, com exposição de máscaras de Amleto e Donato Sartori, italianos que marcaram a história do teatro confeccionando máscaras para Dario Fo, Bertolt Brecht, Jacques Lecoq, Ferrucio Soleri, entre outros. Em 2013, realiza um intercâmbio com o ator e diretor Enrico Bonavera. Promove o lançamento do livro “A arte mágica de Amleto e Donato Sartori”, com a presença de Donato Sartori e Paola Pizzi do Centro Maschere.

O CORPO DO ATOR E SUA ARTE RITUALÍSTICA
Oficina com Alexandre Guimarães | Recife (PE)

5 e 6 de setembro | das 14 às 18 horas
Laboratório 1 (L1) – Artes Cênicas – CECA – Campus UEL
Valor: R$ 40,00
Vagas: 15
Carga Horária: 8 horas

Preparação de atores junto à descoberta de um teatro ligado ao ritual, quase artesanal, da busca pela interpretação, estimulada pelo uso do corpo como agente e a linguagem não verbal do intérprete. Trabalho baseado em Eugenio Barba e Jerzy Grotowski, aliado às matrizes do corpo nas manifestações da cultura popular nordestina.

Alexandre Guimarães é ator e produtor cultural, bacharel em Comunicação Social pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e habilitado na Escola SESC de Teatro (PE). Tem na sua formação artística cursos e oficinas voltados para o ator com profissionais do teatro e audiovisual, como Sergio Penna, Jayme Periardi, Fátima Toledo, Érico José. Desde 2007, tem trabalhado como ator e preparador de elenco em espetáculos como “O Açougueiro” (direção de Samuel Santos), “Diabólica” e“A filha do teatro” (Direção de Antônio Rodrigues), “Auto do salão do automóvel” (Direção Kleber Lourenço), “Senhora dos afogados” (Direção de Érico Jos), “Pinóquio e suas desventuras” (Cênicas Cia. De Repertório). “O Açougueiro” nasceu a partir de um período de residência junto ao grupo “O poste soluções luminosas”, conhecido pelo relevante estudo das matrizes africanas dentro da teatralidade contemporânea do Nordeste. O espetáculo está na programação do FILO 2016.

2017-02-18T12:51:23+00:00 20 de agosto de 2016|0 Comentários

Deixar Um Comentário

7 − 2 =